Giovanibruno - Seguros

Open and close menu

Nove dicas que auxiliam a contratação do seguro viagem

13.12.2013 |

Com o período de férias muitas pessoas já estão se preparando para viajar. Entre os itens mais importantes a se pesquisar, cada vez mais brasileiros estão contratando o seguro viagem. Segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi), a contratação dessa modalidade de seguro aumentou 24,9% entre janeiro e setembro. Mas, você sabe como escolher seu seguro ou assistência viagem? Abaixo, 9 dicas para você não errar na escolha.

1. Assistência x Seguro Viagem

Muitos planos são vendidos com os dois tipos de serviços. A diferença é simples: com um seguro viagem, o segurado paga por todas as despesas médico-hospitalares que tiver – e que constarem na apólice – e solicita reembolso para a seguradora. Já na assistência viagem, o segurado entra em contato com a companhia e ela irá lhe indicar os locais de atendimento. O cliente não paga nada durante os procedimentos na rede credenciada.

2. Pesquisar e comparar serviços

Existem muitas empresas oferecendo esse tipo de serviço no país, por isso é importante pesquisar e verificar quais os serviços estão incluídos e os preços ofertados. Utilizar sites como a TaCerto.com, que comparam muitas empresas de uma vez só, é uma ótima maneira de pesquisar e escolher o melhor serviço para você.

3. Ler cuidadosamente as coberturas contratadas e a apólice

Antes de viajar, leia atentamente as coberturas que você está contratando e o valor máximo delas, bem como todas as informações da apólice, para não ter problemas futuros. Uma dica é contratar uma cobertura maior para problemas médico-hospitalares. Por exemplo, dados da Kaiser Family Foundation apontam que, o valor médio da diária de internação nos Estados Unidos custa US$ 1.960. Se for necessária alguma intervenção cirúrgica, o valor passa facilmente dos US$ 50 mil. Por isso, é muito importante escolher uma cobertura que realmente possa evitar um gasto alto e inesperado. Lembre-se, a seguradora irá arcar somente com os valores que estão no contrato para cada tipo de acidente.

4. Informe tudo que você vai fazer na viagem

Nunca omita detalhes da sua viagem. Isso porque a seguradora pode negar atendimento se você fizer alguma atividade que não informou. Por exemplo, quem for praticar esportes radicais, precisa informar essa atividade e contratar um plano que cubra esse tipo de prática.

5. Viagens a negócios

Já existem no mercado diversos planos especialmente voltados para quem viaja somente para negócios ou para quem irá juntar negócios e passeios. Eles geralmente contam com uma maior proteção para equipamentos de trabalho, como notebooks, tablets, entre outros. Informe-se com sua corretora.

6. Doenças Pré-existentes

Se você possui alguma doença, como diabetes, hipertensão, problemas cardíacos, entre outras, informe na hora da contratação do seguro. Muitas seguradoras não cobrem despesas decorrentes de uma doença que já exista ou cobrem apenas o valor da primeira consulta. Pesquise e esclareça suas dúvidas com um corretor para saber se você está segurado no caso de um problema repentino causado por doença pré-existente.

7. Central de atendimento

Se você for para outro país, é importante contratar um seguro com empresa que tenha atendimento 24h em português. Isso facilitará o atendimento em um caso de emergência.

8. Países obrigatórios

Alguns locais exigem a contratação de uma assistência ou seguro para entrar no país. A maior parte deles é signatária do Acordo de Schengen, que exige cobertura mínima de 30 mil euros para assistência médico-hospitalar. São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Suécia, Suíça. A Irlanda e o Reino Unido participam parcialmente do Acordo, mas controlam suas fronteiras. Já para quem vai a Cuba, o seguro não tem valor fixo, pois depende do tipo de atividade que o viajante irá praticar. Se você for estudar na Austrália, por mais de 3 meses, é obrigatório contratar o seguro-saúde “Overseas Students Health Cover”. Para tirar todas as dúvidas se o país que você vai visitar exige esse tipo de seguro, entre em contato com o Consulado. Mas, é importante lembrar que ter um seguro irá evitar gastos muito altos, pois atendimentos de saúde em outros países costumam ter valores muito elevados.

9. Ficou com dúvidas sobre a empresa de seguro?

Qualquer dúvida que você tenha sobre a empresa de seguro ou com corretoras de seguro é possível checar as informações da companhia com a Superintendência de Seguros Privados (Susep), pelo telefone 0800 021 8484.

 

Fonte: Revista Apólice

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Giovanibruno Seguros

Desde 1993, zelamos pelo patrimônio dos clientes com seguros empresariais e residenciais, além da consultoria em gerenciamento de riscos.

Faça já um orçamento

Quer receber nossos conteúdos e informações exclusivas no seu e-mail? Assine nossa newsletter.

Categorias

Gerenciamento de Riscos

O primeiro passo para uma proteção eficaz.

Saiba mais

Seguros Empresariais

Diversas maneiras de proteger seu patrimônio.

Saiba mais

Seguros Pessoais

Garantir o futuro é dormir tranquilo todos os dias.

Saiba mais

Oportunidade

Você, Corretor ou Produtor de Seguros, venha trabalhar conosco!

Fale Conosco

Oportunidade

Você, Corretor ou Produtor de Seguros, venha trabalhar conosco!

Fale conosco